SESSÕES

O vereador Guilherme Tiosso (PRP) consumiu quase oito meses de trabalho de seus assessores legislativos, demais funcionários da Câmara de Americana, xerox, energia elétrica, etc., na tentativa de emplacar sessão noturna às quintas-feiras. Na sua justificativa, ontem, chegou a falar que existe um clamor popular para tal. Foi motivo de risos, já que ele acredita mesmo nessa mentira que a população lotará o plenário se as sessões começarem às 18 horas. Ele botava fé que chefes de família e donas de casa deixarão seus lares, à noite, depois de um dia de trabalho, para acompanhamento in loco das sessões. Tiosso vive num mundinho dele.

AVANÇOS

Com mais esta picuinha eliminada das pautas da Câmara, vereadores precisam avançar. Estão já no nono mês de mandato e quais foram os grandes projetos apresentados em favor de Americana? É só reclamação em plenário, muita desinformação e edis que visivelmente estão desconectados da realidade do município.

PARABÉNS

São muitos os vereadores que só se manifestam nas sessões para parabenizar este, parabenizar aquele. O povo quer projetos que viabilizem soluções na mobilidade, segurança, transporte, educação, saúde e emprego. Onde estão as ideias dos parlamentares que prometeram uma nova política para a cidade?

SUSTO

No intervalo da sessão de ontem, os jornalistas, na Sala de Imprensa, ouviam sob muitos risos um repórter contando detalhes da reação do prefeito Omar Najar a respeito da (nova) denúncia do vereador Wellington Rezende sobre vazamento de gás no Ciep do Zanaga. O repórter citava uns palavrões quando, de repente, Rezende entrou na sala para susto do jornalista. Mas ele continuou e o vereador ficou sabendo.

FOLGA?

Ninguém sabe, ainda, se haverá ponto facultativo na Prefeitura na próxima sexta-feira, 8 de setembro, um dia depois do feriado nacional da Pátria. Se Omar Najar liberar esta folguinha, servidores param as 17 horas de 4.a feira e só voltam cinco dias depois.