FOMOS

O professor Vinícius Ghizini, ano passado, tentou ser o candidato a prefeito pelo PT de Americana. Não conseguiu aprovação do diretório, que apoiou Erich Hetzl Junior (PDT). Descontente, Ghizini deixou o PT e hoje trabalha na Secretaria Municipal de Educação. O então vereador do PT, Moacir Romero, não conseguiu a reeleição, foi vítima da onda de renovação e há sete meses estava sem cargo público. Hoje, porém, ele também deixou o PT, pediu sua desfiliação, e assumiu um cargo na Secretaria Municipal de Obras de Americana. Entende-se, com isso, que o prefeito Omar Najar (PMDB), só aceita em seu governo ex-petistas. Se ainda estiver ligado ao PT, esquece.

MENTOR

É visível o distanciamento – para não falar em rompimento político – do ex-deputado estadual Antonio Mentor (PT) com o prefeito Omar Najar. Tanto que Mentor liderou uma ação na Justiça, que ainda corre, contra o projeto dos sonhos de Omar – a implantação de um aterro sanitário na região do Salto Grande. O prefeito quer evitar o pagamento de R$ 600 mil para a Estre, de Paulínia, receber caminhões e caminhões de lixo diariamente. Omar recuou por conta da ação.

ANTES

Porém, é mais antiga esta rusga entre Mentor e Omar. Na eleição do ano passado, o PT decidiu apoiar a reeleição do empresário, desde que o PSDB não indicasse o vice. O que fez Omar? Colocou o tucano Roger Willians, de novo, como vice, irritando os petistas.

OUT

Dos 19 vereadores de Americana, 16 ignoraram a audiência pública de ontem à noite sobre as entidades e atividades sociais na cidade. Para irritação do autor da audiência – vereador Gualter Amado (PRB). Na sessão desta quinta-feira ele deve descascar a laranja.